Mushishi – Review

Mushishi e um mangá de Yuki Urushibara, contendo 10 volumes e uma adaptação para anime com 26 episódios, produzido pelo estúdio ArtLand.

Mushishi conta com belos efeitos, ótimas BGM’s, sem contar sua história esplêndida e incrível.

Mushi são criaturas invisíveis aos olhos humanos, exceto por algumas pessoas chamadas de Mushishi. Essas criaturas para alguns, são inofensivas e estão apenas tentando conviver com todos os seres, porém elas sempre estão envolvidas a fatos estranhos, sem explicação.

Ginko, o protagonista da série, é um Mushishi.

Pessoas que conseguem ver esses seres, e andam de lugar a lugar resolvendo casos onde os Mushis estão envolvidos, que para as pessoas, são inexplicáveis.

Devido a um acidente que teve com um Mushi em sua infância, ele tem um dos olhos verde e cabelos brancos. Sua personalidade e descontraída, e não demonstra claramente suas emoções.

Os personagens da série, a cada episódio são totalmente novos, com exceção de alguns personagens que aparecem mais de uma vez, pois cada episódio é único com sua história e seu fim nela.

Para alguns pode ser entediante, já que não segue uma cronologia de fatos, mas não e por isso que o anime “perde” para outros. Ele prende sua atenção, com seu ambiente leve, seus temas musicais surpreendentes, as histórias incríveis e interessantes. Esse foi o único anime que conseguiu ser melhor que Bakemonogatari, em minha opinião, que era um dos meus melhores animes que perdeu posição para Mushishi.

O tema de abertura: The Sore Feet Song cantado por Ally Kerr é uma musica relaxante, calma, que combina perfeitamente com o anime. Sem muitos detalhes, apenas mostra a natureza onde são encontrados muitos casos de pessoas que tiveram contato com Mushis.

Em cada episódio os encerramentos são novos, sem qualquer apresentação de personagens ou ambiente; apenas com uma trilha sonora acompanhada pelos créditos. Apenas nesse ponto o estúdio poderia ter trabalhado um pouco mais.

Se você ainda não viu Mushishi, está esperando o que para começar hoje? Esse é um dos animes que, certamente, é histórico.

07/06/2011 at 23:22 Deixe um comentário

School Days – Review

School Days é um anime adaptado do visual novel feito pela Overflow, lançado em 2005, que tem uma grande quantidade de fãs pelo mundo inteiro.

A história centra em Itou Makoto, um estudante do ensino médio que todo dia no metro a caminho da escola, se encontra com uma estudante, Katsura Kotonoha, a qual começa a ter sentimentos. Tudo começa quando no caminho para escola, Makoto tira uma foto de Kotonoha. Em sua sala, senta-se uma garota chamada Saionji Sekai, que após ver a foto no celular de Makoto, decidi ajuda-lo a sair com Kotonoha.

Com um lento desenrolar de fatos no começo, mas que posteriormente trazendo uma trama mais séria, School Days tem muito a oferecer para quem gosta de romance, comédia, tragédia e um pouco de suspense.

Personagens não muito marcantes, só que bem presentes na história, destacando-se mais os personagens principais. As personagens femininas que aparecem no anime cada uma tem um envolvimento com Makoto, que se mostra uma personagem no inicio inocente, se tornando com o passar dos episódios, interesseiro sem se importar com os sentimentos de outros.

A música de abertura por DeviceHigh, num estilo bem leve, com uma letra que diz como o anime é. O vídeo mostrando todos os personagens que faz parte da história, destacando as garotas (95% do anime inteiro).

Encerramento meio sem vida, com uma música melancólica, mostrando também, os personagens da história no visor protagonista.

Em minha opinião, School Days é um ótimo anime, mesmo que pareça outro para entrar na fila: (Um protagonista com várias garotas a seu redor, e um amigo retardado para encher o saco), se destaca entre os outros por mostrar os sentimentos confusos dos jovens, e o desfecho que em alguns casos, comprova a dura realidade da vida.

28/05/2011 at 15:44 2 comentários

Novidade!

Dessa vez venho trazendo uma novidade. Light novel de Kizumonogatari para Download em PT-BR!
A Tradução e a revisão está sendo feita apenas por mim, então se tiver algum erro, desculpe-me, pois é a primeira vez que entro no ramo de tradução e revisão de alguma coisa.
Gostaria muito que se pudessem, comentasse para perceber que meu trabalho não está sendo em vão, por que nada mais é grafiticante receber elogios, ou mesmo críticas a respeito de seu trabalho. Abaixo com os links do primeiro capítulo.

MediaFire/Megaupload

13/05/2011 at 16:26 3 comentários

Sket Dance – Básicas Impressões


O que está acontecendo? Os mangás que eu acho muito engraçado, ficando sem sal. Sket não chega a ser uma decepção, que nem Beelzebub, mas comparado ao mangá, que é super engraçado, deixa a desejar. A Animação ficou ótima, os seiyuus que compõe os protagonistas também ficaram, porém, se continuar nesse ritimo gradativamente ficará entediante, até chegar ao certo ponto onde assistir ele, será impossível. Quero que isso não aconteça, e que melhore a forma como a comédia é colocada, pois o nível de comédia está muito baixo. Pode ser prematuro ao dizer isso pelo primeiro episódio, mais é ele que da o impulso para a pessoa continuar assistindo, se não for bom, já não é um grande passo.

12/04/2011 at 13:17 Deixe um comentário

X-Men – Básicas Impressões


Mais um adaptação da parceria entre Madhouse e Marvel. Eu particularmente não gosto de HQ’s, a única coisa que eu gosto é dos filmes que a Marvel faz. X-men, ao contrário de Iron Man, outra adaptação, eu gostei. A História é interresante e o visual dos personagens ficaram ótimos. Mesmo assim não espero muito dele, vamos ver se ela vai me entreter o suficiente para não dropa-lá.

12/04/2011 at 13:12 Deixe um comentário

Hanasaku Iroha – Sinopse


Matsumae Ohana uma garota de 16 anos que foi envolvida nos problemas de seu pai, teve que se mudar par a casa de sua avó que administra uma pensão. Ela começa a trabalhar nessa pensão e conhece novas pessoas que também trabalham no lugar.
Ótima animação, ótimos personagens e ótima história. Hanasaku Iroha tem tudo para ser um dos melhores da temporada, dessa vez a P.A Works fez uma belo trabalho.

12/04/2011 at 13:07 Deixe um comentário

A Channel – Básicas Impressões


Baseado num 4koma, (meio díficil para se adaptar) pela Aniplex e o estúdio Gokumi, A Channel, um Slice of life escolar envolvendo 4 garotas: Nagi, Tooru, Run e Yuuko. Na minha opinião, um dos melhores da temporada de 2011, porém para alguns, é só mais um na lista de amiginhas felizes e carinhosas. (K-ON!!, Lucky Star, entre outros.)

Engraçado e divertido, simbolizam esse anime que dentre um genêro não muito gostável (palavra minha), conseguiu puxar minha atenção, bem melhor, se fosse para comparar com Lucky Star em que apenas 15min, teve o poder suficiente para fazer dormir qualquer pessoa, a qualquer hora do dia.

12/04/2011 at 13:03 Deixe um comentário

Posts antigos


Meu Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Botton

Parceiros